CEJUSC adota Sistema Virtual de Marcação de Audiências

18/05/2017 às 17:04

O juiz federal Bruno Teixeira de Paiva, coordenador do Centro Judiciário de Solução Consensual de Conflitos e Cidadania – CEJUSC, da Justiça Federal na Paraíba (JFPB), assinou na terça-feira (09), portaria estabelecendo a utilização, pelas Varas Federais Comuns e pela Vara Privativa de Execuções Fiscais, desta capital, do Sistema de Marcação de Audiências.
            Desse modo, a 1ª, 2ª e 3ª Varas Federais, assim como a 5ª Vara da Seção Judiciária paraibana, deverão marcar suas audiências, fazendo com que o CEJUSC obtenha imediato controle da agenda da conciliação, que balizará a realização das audiências naquele Centro de Conciliação.       
            No decorrer desta semana, servidores das Varas envolvidas serão informados de como proceder para acessar o sistema virtual de marcação de audiências. A ideia é que o acesso ocorra através da utilização do website do CEJUSC, cuja logomarca será, brevemente, inserida na página principal da JFPB (www.jfpb.jus.br). As audiências serão distribuídas por sala, competência de Vara, objeto de ação, dentre outros parâmetros, a critério do juiz federal coordenador do CEJUSC e sua equipe.

Página eletrônica do CEJUSC:
            
    Além do acesso à Agenda da Conciliação para fins de marcação das audiências pelas Varas Federais no sistema virtual, o CEJUSC disponibilizará sua página eletrônica com informações de suma relevância para os públicos interno e externo, dentre as quais o histórico da unidade, o “conciliômetro”, através do qual serão armazenadas as estatísticas das audiências realizadas, além de notícias, vídeos e ações de cidadania que digam respeito à prática conciliatória.
            
    Segundo Marconi Araújo, supervisor do CEJUSC, o Centro de Conciliação também agregará informações destinadas a esclarecimentos de suma relevância, com a disponibilização de itens como o “Fale Conosco”, "Perguntas Frequentes” e “Guia Jurídico”, este último destinado a armazenar artigos, doutrina, jurisprudência e legislação envolvendo a pacificação de conflitos por meio da conciliação e/ou mediação”. “Ademais, pesquisas de satisfação servirão como forma de interagir com o público, notadamente com o cidadão que utiliza de seus serviços no âmbito da Justiça Federal paraibana”, finalizou.


 Imprimir