Justiça Federal determina prisão de condenados na "Operação Catuaba"

02/06/2017 às 13:10

        A Justiça Federal na Paraíba (JFPB), por meio de decisão da 14ª Vara Federal, expediu mandados de prisão contra quatro condenados na "Operação Catuaba", as quais foram cumpridas na manhã desta sexta-feira (02), na cidade de Patos, pela Polícia Federal. Estão detidos na delegacia federal da cidade: Daniel dos Santos Moreira (mais conhecido por Daniel da Coroa), Eliezer dos Santos Moreira, Raniery Mazzilli Braz Moreira e Maria Madalena Braz Moreira.

        Os mandados foram expedidos para que sejam cumpridas, de imediato, as penas de reclusão, no regime semi-aberto, de 06 anos, 2 meses e 20 dias, pelo réu Daniel dos Santos Moreira; de 04 anos e 8 meses, pelo réu Eliezer dos Santos Moreira; de pena de 06 anos e 11 meses, pelo réu Raniery Mazzilli Braz Moreira; e de 04 anos e 8 meses, pela ré Maria Madalena Braz Moreira.

        Após a realização da audiência de custódia, os condenados serão encaminhados para presídio a ser designado pelo juiz de execução da pena, do Poder Judiciário estadual da Comarca de Patos.Eles passarão a cumprir a execução provisória da condenação, que já foi confirmada pelo Tribunal Regional Federal da 5ª Região, em julho de 2016, mas que ainda está pendente de recursos no Supremo Tribunal Federal e no Superior Tribunal de Justiça.

        A "Operação Catuaba" foi desencadeada em 2004 pela Polícia Federal, Receita Federal e Ministério Público Federal e teve por objetivo combater a sonegação de impostos e a lavagem de dinheiro na venda de bebidas no interior do Nordeste, além de outros crimes.

        Em julho de 2010, a Justiça Federal condenou cinco pessoas de integrar o esquema que era comandado a partir da cidade de Patos. A sentença, proferida à época pelo juiz Emiliano Zapata de Miranda Leitão, da 4ª Vara da Seção Judiciária da Paraíba, condenou os acusados pelos crimes de lavagem de dinheiro, falsificação de selos, corrupção de agentes públicos e formação de quadrilha.


 Imprimir