Engenheiro da JFPB integra comissão do Manual de Sustentabilidade do CJF

30/08/2017 às 09:43

O engenheiro civil da Seção de Administração Predial e Engenharia (SAPE) da Justiça Federal na Paraíba (JFPB), Herlen Lira Henriques Torres, participou da elaboração do Manual de Sustentabilidade e Eficiência Energética, que vai nortear todas as obras relacionadas ao órgão e a outras Seções Judiciárias de mesmo âmbito, em primeiro e segundo graus, no Brasil. O documento será publicado em breve.

 

O manual servirá de orientação para projetos, construção e reforma de edificações, com vistas à estabelecer parâmetros mínimos de sustentabilidade e eficiência energética nas unidades que compõem a Justiça Federal, guiando os procedimentos de aquisição de bens, serviços e obras, e visando ainda a promoção do bem estar dos administrados e à preservação do meio ambiente de forma sistemática e contínua.

 

Para Herlen Lira, ser convidado para compor o grupo que elaborou o documento foi de grande satisfação, uma vez que os participantes demonstraram interesse em melhorar as condições das edificações da Justiça Federal em todo o Brasil, definindo as diretrizes de sustentabilidade que deverão ser incorporadas nas futuras construções, quer sejam próprias ou locadas. A primeira grande modificação a ser realizada após a implantação deste manual será a instalação da Usina Foto Voltaica (energia solar), a qual atenderá boa parte do consumo do prédio sede da JFPB.

 

Comissão

 

Além de Herlen Lira, integram o grupo de trabalho do Manual de Sustentabilidade, Flávio Roitman – TRF2 (Coordenador), Aparecida Rangel Ramos – SJ/SP, Bruno J. Barreto Nassar – TRF2, Cassiano Rossini – SJ/RS, Delson dos Santos – SJ/RJ, João Batista de Souza – SJ/RS, José Murilo Cruz Brito – CJF, Mauro Santos de Melo – CJF, Mônica Regina Ferreira Antunes – CJF, Simone Soares de Aguiar – SJ/MG e Weverson Jaques Rocha – SJ/PR.

 

Compromisso

 

O Manual de Sustentabilidade e Eficiência Energética do Conselho da Justiça Federal está alinhado ao Plano Nacional de Eficiência Energética (PNEf), que tem o desafio de economizar 10% de energia até 2030. O objetivo é organizar os instrumentos de ação governamental, orientar a captação dos recursos, promover o aperfeiçoamento do marco legal e regulatório afeto ao assunto, constituir um mercado sustentável de eficiência energética e mobilizar a sociedade brasileira no combate ao desperdício de energia, preservando recursos naturais.

 

 Autor: Seção de Comunicação Social da JFPB - imprensa@jfpb.jus.br


 Imprimir