Exposição “Infância Refugiada” estimula debate sobre o tema na JFPB

15/08/2018 às 14:04

Nesta quarta-feira (15), alunos do curso de Relações Internacionais
da UEPB visitaram a mostra como aula de campo 

Aberta até a próxima sexta-feira (17), no edifício-sede da Justiça Federal na Paraíba (JFPB), em João Pessoa, a exposição “Infância Refugiada”, da fotógrafa Karine Garcez, tem estimulado o debate sobre o tema, principalmente em relação aos conflitos recentes ocorridos na Síria e no Iraque. Nesta quarta-feira (15), alunos do curso de Relações Internacionais da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) visitaram a mostra e discutiram o assunto com a autora, que trabalhou em regiões de conflitos de vários países. 

Um dos alunos visitantes foi Carlos Gomes, que achou a exposição bem interessante. “Abriu a nossa visão para um mundo que existe e que a gente não tem tanto acesso, tratando dos refugiados”, disse. A professora que coordenou a visita, Raquel Bezerra Cavalcanti Leal de Melo, ressaltou que a aula de campo contribuiu muito para a formação dos estudantes. “Eu trouxe meus alunos aqui para que eles pudessem perceber a maneira pela qual devem ser vistas as relações internacionais com seus principais atores e como isso pode fazer diferença na vida das pessoas”, declarou. 

A fotógrafa Karine Garcez, que recebeu os alunos, falou sobre a experiência de ter vivido nas áreas de conflito, o contexto de cada foto e a realidade das crianças vítimas da miséria humana. “A proposta da exposição é exatamente esta: interagir os espaços com discussão, fazer a sociedade entender que os refugiados não são apenas uma categoria, mas são pessoas, que têm sonhos, perspectivas de vida e tudo isso é barrado por essas questões”, explicou.

Entrada gratuita

A exposição “Infância Refugiada” pode ser visitada, gratuitamente, na sede da JFPB até esta sexta-feira (17), das 9h às 18h. Os quadros estão à venda e parte da verba obtida será revertida para uma ação humanitária (distribuição de alimentos), agendada para o mês de julho de 2019, no Líbano.

Autor: Seção de Comunicação Social da JFPB - imprensa@jfpb.jus.br

 


 Imprimir