Mutirão “Você no Azul” vai até sexta-feira (02) na Justiça Federal na Paraíba

29/07/2019 às 17:53

Esforço concentrado é resultado de parceria entre a Seção Judiciária paraibana e a Caixa Econômica Federal

Começou, nesta segunda-feira (29), no Centro Judiciário de Solução Consensual de Conflitos e Cidadania (Cejusc) da Justiça Federal na Paraíba (JFPB), em João Pessoa, o mutirão “Você no Azul”. A campanha é resultado de parceria entre a Seção Judiciária paraibana e a Caixa Econômica Federal (CEF), na tentativa de firmar acordos em processos de execuções propostas pelo banco. Mais de 130 audiências de conciliação de natureza processual estão agendadas até a próxima sexta-feira (02). 

Segundo o supervisor do Cejusc, Marconi Araújo, as ações judiciais em andamento e que serão objeto de conciliação envolvem dívidas de empréstimos consignados, financiamento de veículos, cheque especial, construcard, cartão de crédito e operações de crédito para Pessoa Jurídica. “Trata-se de uma boa oportunidade, também, para aqueles que estão em uma dessas situações, ou seja, com processos de execução em andamento, mas não tiveram audiências agendadas. Nesses casos, os interessados devem procurar o Cejusc para, após uma análise preliminar, ser feito novos agendamentos, quando for a hipótese“, complementou.

Neste primeiro dia de mutirão, um dos acordos firmados foi com o técnico de contabilidade Joeli Santos Nascimento. “É uma oportunidade ímpar. Temos a possibilidade de se livrar de dívidas adquiridas em momentos difíceis, até de desemprego, em condições bem mais favoráveis”, declarou. “Esses mutirões existem para encontrar o melhor caminho, tanto para o credor como para o devedor. Assim, todos saem ganhando”. Durante a campanha, os interessados podem quitar as dívidas obtendo até 90% de desconto.  

Reclamações Pré-Processuais

No período de 12 a 16 de agosto, haverá a segunda fase da campanha “Você no Azul”. Desta vez, as audiências serão relacionadas às Reclamações Pré-Processuais (RPPs), que são instrumentos de cidadania em que a Instituição põe à disposição das pessoas, sejam elas físicas ou jurídicas, para o ingresso de demandas que visem à solução do conflito antes mesmo do início de uma ação judicial. A modalidade é gratuita, sem pagamento de custas processuais, e busca ampliar a prestação jurisdicional, com a diminuição da carga processual.

Para ingresso da RPP diretamente no sistema de Processo Judicial Eletrônico (PJE), é necessário que a parte autora, através de seu advogado, protocole a petição inicial no sistema utilizando-se do código correspondente a esta classe específica, cujo número é 11875. A Caixa agendou 200 sessões no Cejusc com esse objetivo. 

Autor: Seção de Comunicação Social da JFPB - imprensa@jfpb.jus.br


 Imprimir